Agressor de Jair Bolsonaro disse em depoimentos que achava que seria morto após atentado


Por G1/ Imagens Fantástico

Nos depoimentos à Polícia Federal, Adélio Bispo de Oliveira disse que acreditava que seria fuzilado pela polícia e que não sairia vivo. Fantástico falou com pessoas que conviveram com ele e a família.


Notícias Relacionadas