Capa

Fátima Almeida reflete sobre propaganda dos presidenciais



Haddad candidato pós Lula chega a ser patético com as máscaras do prisioneiro num plágio ao filme Lá Vendetta sobre um fato totalmente diferente que envolve o Parlamento inglês.

Ficam desconstruindo Bolsonaro que tem o.pavio curto mostrando falas de mulheres sem mostrar como elas o provocaram.



Milhões de brasileiros chamam namoradas e mulheres de putas vagabundas, piranhas e tudo o mais.

Pelo menos um terço bate. Um décimo, mata. A propaganda do Haddad incita mas não tira os votos do Bolsonaro.

Portanto, é uma propaganda burra. Se Meirelles foi quem fez a economia crescer no governo Lula, o que sobra? As pessoas querem militares porque não acreditam mais nos civis. É daí? É um direito. Marina, Ciro, é os outros fazem campanha de forma civilizada. Só o PT continua essa coisa odiosa. Se isola


Notícias Relacionadas