Inflação aumenta custo de vida para acreano, diz assessor da Fecomércio/AC


da redação ecos da notícia

Alimentação, habitação, transporte, saúde, artigos para residência e despesas pessoais tiveram aumento significativo no mês de julho, segundo avaliação do assessor da presidência para assuntos econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio/AC), Alex Barros.

A base para o estudo, de acordo com Alex, é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O IPCA tem, como principal objetivo, medir a inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo. Ainda segundo o assessor, houve redução apenas nos itens de vestuário, quando comparado com o mês de junho.



“O indicador demonstra que, embora, a inflação esteja abaixo da meta estabelecida pelo CMN [Conselho Monetário Nacional], que é de 4,5%, e encontra-se, hoje, em 4,39%Fica evidente o impacto desse aumento no bolso dos consumidores”, reflete Barros.

O faturamento subiu no setor de alimentos, embora tenha permanecido o número de itens vendidos. “Isso demonstra que os consumidores estão substituindo produtos com um preço maior por um similar de menor preço”, reitera.

Barros enfatiza que o aumento no IPCA tem reflexo direto no setor do comércio. “Pois reduz as vendas e compromete o fluxo de caixa dos empresários”, finaliza. (Assessoria)


Notícias Relacionadas