Acusados de matar jovem que ofereceu carona pelo WhatsApp são julgados


noticiasaominuto

Advogado diz que defesa vai “buscar a condenação no máximo de tempo possível”

Os três acusados de assassinar Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos, vão depor na manhã desta quarta-feira (16) durante uma audiência em Frutal (MG). O crime ocorreu em novembro do ano passado, quando a jovem ofereceu uma carona em um grupo de WhatsApp de São José do Rio Preto (SP), onde morava, para Itapagipe (MG), onde encontraria o namorado.

De acordo com o G1, Jonathan Pereira do Prado, 33 anos, confessou o crime e foi indiciado por latrocínio, estupro e ocultação de cadáver. Wander Luís Cunha e Daniel Theodoro da Silva, que teriam comprado pertences roubados da vítima, são acusados por receptação. Wander também vai responder por ter ocultado digitais.



O advogado de acusação, Jorge de Souza Filho, acredita que serão ouvidas oito testemunhas durante o julgamento. Entre elas o delegado que conduziu o inquérito, dois policiais, o namorado e o tio da jovem.

“A sentença pode ser proferida hoje mesmo, mas depende do juiz e da condução dos trabalhos. Vamos buscar a condenação no máximo de tempo possível porque é uma forma de tranquilizar e amenizar a dor da família. Foi uma atitude muito covarde, sem chances de reação da vítima. Estamos saindo de São Paulo para buscar a justiça em Minas”, afirmou o advogado.


Notícias Relacionadas