Governo atrasa repasse e falta de tudo no Hospital Regional do Juruá, denuncia Luiz Gonzaga


Por Da redação ac24horas

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) denunciou na manhã desta terça-feira (13), que o governo do Acre atrasou o repasse para o Hospital Regional do Juruá — que é uma unidade de saúde terceirizada — e começa a faltar diversos tipos de medicamentos e alimentação de qualidade aos médicos e profissionais de que tiram plantão na maior unidade de saúde do município de Cruzeiro do Sul.

“Faltam vários medicamentos da padronização. Faltam trombolíticos, substâncias que desobstrui arteira em caso de infarto. Falta material para cirurgia ortopédica, faltam insumos. A direção do hospital reclama que não recebeu o total do repasse contratual com o governo do Acre, por isso estão devendo milhões e estão com dificuldade em comprar”, diz Luiz Gonzaga.



O deputado destaca que as dificuldades financeiras resultaram na perda da qualidade na alimentação dos profissionais e pacientes. “Isso gerou conflito entre os profissionais. Deste que esse hospital foi fundado eles relatam que nunca viram uma crise tão intensa como essa. Os parlamentares do Juruá devem unir forças para tentar equacionar essa situação”, ressalta o deputado tucano.

Espera longa por cirurgia

Luiz Gonzaga denunciou ainda que um paciente do município de Rodrigues Alves que estaria esperando por uma cirurgia no pâncreas, na Fundhacre, há dois meses. “Não fazem por falta de material. A família quer comprar o material e o médico não aceita, dizendo que a família pode depois processar a Fundação. A família está no desespero porque o paciente está piorando”, relata Gonzaga.

Segundo o parlamentar, o nome do paciente seria Francisco Isinde de Menezes. Ele estaria enfermaria C leito 114. “O paciente está aguardando cirurgia na enfermaria C leito 114 da Fundação. A família está desesperada e quer uma solução para esse problema. Há alguns dias, um paciente de Tarauacá morreu nesta mesma situação no Hospital das Clínicas de Rio Branco”, finaliza.

O Outro Lado

Procurada, a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) informou que não vai se manifestar sobre as declarações do deputado estadual. Além disso, também não quis passar informações sobre o paciente.


Notícias Relacionadas