Siga-nos

Aguarde processando...

X

Comitiva de cavalgada vira bloco de carnaval ‘Sem Crise’ e é sucesso entre os brincantes em Cruzeiro do Sul

G1

Bloco saiu pela primeira vez ano passado e foi um dos maiores da cidade. Esse ano, segundo a organização, ao menos 250 pessoas devem ir às ruas neste nesta terça-feira (13).

Uma brincadeira entre amigos durante a cavalgada, evento que faz parte da tradicional festa agropecuária Expojuruá em Cruzeiro do Sul, acabou virando um dos blocos mais procurados da cidade.

A Comitiva Sem Crise, agora Bloco ‘Sem Crise’ vai às ruas da cidade do interior do Acre a partir das 19h desta terça-feira (13). A concentração ocorre na Avenida Mâncio Lima, neste domingo (13), e o bloco conta com 250 integrantes que disputaram para comprar os abadás, de acordo com um dos organizadores do evento, Raimundo Valeriano, de 30 anos, mais conhecido como Ray Tremetreme.

Ele conta que antes o grupo era composto por 30 pessoas, todos amigas, e que depois que virou bloco as pessoas foram começando a procurar para participar e virou uma grande família que agora aproveita além da cavalgada, o carnaval.

“O bloco começou no carnaval do ano passado, mas ele surgiu de uma comitiva da cavalgada em 2016. No início era apenas uma brincadeira entre amigos, aí a galera gostou e, em 2017, a gente fez o bloco Sem Crise com o mesmo nome da comitiva”, falou.

Bloco foi às ruas de Cruzeiro do Sul pela primeira vez ano passado (Foto: Raimundo Valeriano/arquivo pessoal)

Bloco foi às ruas de Cruzeiro do Sul pela primeira vez ano passado (Foto: Raimundo Valeriano/arquivo pessoal)

Ray diz que assim como no ano passado, esse é um dos maiores blocos que vão sair pelas ruas de Cruzeiro do Sul. Ele fala que com a compra do abadá os brincantes têm direito a bebidas e transporte.

“Estamos esse ano com 250 componentes, vendemos todos os abadás. No total, são mais de 15 apoiadores que nos ajudam a colocar o bloco na rua. Tem também o Márcio, que criou tudo isso, é o fundador do grupo. Depois da concentração, na Avenida Mâncio Lima, vamos para a praça no Centro e a festa rola até o carnaval acabar”, acrescenta.

Amigos se euniram e criaram bloco de carnaval em Cruzeiro do Sul (Foto: Raimundo Valeriano/arquivo pessoal)

Amigos se euniram e criaram bloco de carnaval em Cruzeiro do Sul (Foto: Raimundo Valeriano/arquivo pessoal)

Bloco Sem Crise

Ray afirma que mesmo o nome do bloco fazendo referência a uma vida sem crise, o país vive um momento delicado. “Queremos dizer que mesmo com crise, a gente querendo, pode se divertir. O nosso país está passando por um momento muito complicado, mas crise é para quem quer, mesmo com dificuldades, a gente tem que driblar e tentar se divertir”, finaliza com bom humor.

Publicidade

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.

%d blogueiros gostam disto: