Em Rio Branco, homem é morto durante troca de tiros com a polícia

10

Antônio Walyfe Oliveira morreu na noite de domingo (16) no bairro Caladinho. Polícia perseguia quadrilha e apreendeu metralhadora de fabricação argentina, escopeta e revólver.

Uma perseguição da Polícia Militar do Acre (PM-AC) a quatro pessoas resultou na morte de Antônio Walyfe Lima de Oliveira, de 22 anos, na noite de domingo (16) no bairro Caladinho, em Rio Branco. Segundo a PM-AC, o grupo estava armado com uma metralhadora calibre 9 milímetros de fabricação argentina, uma escopeta e um revólver.

Durante a abordagem, os criminosos reagiram e atiraram contra a polícia, que revidou e acertou Oliveira. O grupo tinha efetuado vários disparos também na noite de sábado (15) no bairro Tancredo Neves. Segundo a polícia, os comparsas de Oliveira conseguiram fugir.

“No sábado à noite a mesma quadrilha efetuou mais de 100 tiros na área. Nossa guarnição foi em comboio para o local e não conseguiu interceptar essas pessoas. Reforçamos as equipes no domingo já prevendo que teria outro acontecido desse tipo e durante patrulhamento uma das guarnições avistou um veículo e esse veículo saiu em fuga”, disse o comandante do 5° batalhão, tenente-coronel Rômulo Bastos.

O carro usado pelos criminosos foi roubado horas antes da abordagem no bairro Esperança. A equipe do 5º BPM teve o apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope). As equipes apreenderam armas e munições.

“Já sabíamos que essas pessoas estavam com muitas armas e munições. Ao avistarem a polícia, saíram para o confronto, os policiais revidaram a injusta agressão e, infelizmente, um dos cidadãos infratores morreu no local. Os outros se desfizeram das armas e fugiram”, explicou.