Siga-nos

Aguarde processando...

X

Evento discute extensão rural e cadeias produtivas no Acre

Do G1 AC

A pesquisa e a extensão rural no Acre são temas de um debate realizado por professores da Universidade Federal do Acre (Ufac) e técnicos do governo do Estado do Acre nesta quinta, 12, e sexta-feira, 13, no Hotel Comfort. A atividade integra uma ação conjunta que visa à aproximação entre a universidade e a Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof). A expectativa é a assinatura futura de um convênio entre as duas instituições para atendimento das comunidades rurais.

O World Café: pesquisa e extensão para produção agroflorestal, como é chamado o evento, reúne, em 13 mesas de discussões, as cadeias produtivas desenvolvidas atualmente no Estado (castanha, borracha, grãos, manejo de lago e piscicultura, açaí e banana, olecultura, mandioca, fruticultura e mel). Temas transversais, como assistência técnica, organização social, manejo agroecológico de solo e meio ambiente, também devem permear as conversas nesses dois dias.

“Fazer essa aproximação da universidade com a cadeia produtiva é importante para alcançarmos o desenvolvimento do Estado. O sentido da universidade não é apenas formar e diplomar estudantes, mas, sobretudo, produzir ciência, tecnologia e inovação aplicáveis no dia a dia também do produtor rural. Nossa perspectiva é esta: seguir firme rumo a um trabalho articulado entre a instituição e o governo do Estado”, definiu o reitor da Ufac, Minoru Kinpara.

“Essa plataforma de discussão será muito útil para aproximar a academia da nossa realidade. Queremos poder ter acesso a tudo o que é produzido dentro da instituição em relação à pesquisa rural e aplicar à realidade do nosso Estado”, completou o secretário da Seaprof, Glenilson Figueiredo.

A consolidação da parceria entre a Ufac e a Seaprof permitirá, em curto, médio e longo prazos, o amplo desenvolvimento de ensino, pesquisa e extensão nas comunidades rurais do Estado, o que hoje é feito em escala mais localizada. “Existe uma aproximação entre a universidade e a secretaria, mas de maneira mais informal. A proposta aqui é ampliar, planejar e formalizar essa parceria que já existe de modo a alavancar o desenvolvimento das comunidades rurais”, disse o diretor do Centro de Ciências Biológicas e da Natureza, Carlos Eduardo Garção.

Os resultado dos debates realizados em cada uma das mesas de discussão montadas irão compor o plano de trabalho que guiará o termo de convênio entre as instituições. “Montamos um espaço que favorece o diálogo e aproxima técnicos e pesquisadores com interesses em comum para alavancar os resultados das nossas cadeias produtivas. Dentre as várias possibilidades, optamos por construir ideias coletivamente que nos servirão no momento de fecharmos a parceria. Pouco adiantaria um acordo assinado pelas esferas superiores se na base há pouco contato e informação circulante. Esse processo de conhecimento aprofundado é fundamental”, afirmou a coordenadora do evento, professora Nazaré Macêdo.

O World Café: pesquisa e extensão para produção agroflorestal é uma realização da Seaprof, do Centro de Ciências Biológicas e da Natureza (CCBN), da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e da Companhia de Armazéns Gerais e Entrepostos do Acre (Cageacre).

Publicidade

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.