Detento é assassinado dentro de cela do Presídio Estadual



ecos08112015-detento-morto

A morte do detento Antônio Eládio Gaspar da Silva de 41 anos foi descoberta na madrugada deste domingo (08) por agentes penitenciários Dr. Francisco D´Oliveira Conde, onde aguardava julgamento acusado de crime de estupro.
De acordo com informações o detento supostamente foi morto por asfixia (enforcamento) causado por outros detentos com quem dividia a cela de número 17 do Pavilhão “C”, unidade conhecida como “seguro” onde ficam os presos que cometem crimes sexuais.
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU foi acionado, mas ao chegar ao local o detento já estava morto.
A polícia ainda não sabe o que teria motivado a ação criminosa que resultou em morte, mas os detentos suspeitos de terem cometido o crime já estão sendo ouvidos pela Polícia Civil.
O detento morto segundo informações estava no regime provisório e aguardava julgamento da Justiça.
Eládio era natural do município de Marechal Thaumaturgo e estava preso desde o dia 24 de outubro passado aguardando julgamento pelo crime de estupro ocorrido em Cruzeiro do Sul, no ano de 2006.
Instituto Penitenciário do Acre divulga nota de esclarecimento
O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen/AC) vem a público esclarecer que todos os procedimentos administrativos e criminais estão sendo providenciados para elucidar e punir os responsáveis pelo episódio que resultou na morte do reeducando Antônio Eládio Gaspar da Silva, de 41 anos. O Iapen/AC lamenta por essa tragédia e informa que a vítima estava no regime provisório e aguardava julgamento da Justiça. Informações preliminares levam a crer que Antônio Eládio foi asfixiado por outro detento que dividia cela com ele, mas somente o laudo pericial poderá comprovar a causa da morte e o inquérito policial apontar quem foi o responsável.


Notícias Relacionadas