Magistrada que autorizou buscas em empresa de filho de Lula é substituída



juiza

A juíza Célia Regina Ody Bernardes, responsável por conceder a autorização para que a sede das empresas do filho de Lula fossem revistadas, foi afastada do caso. Segundo o jornal O Globo, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal, voltou ao cargo depois de ficar um ano no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Agora, ele assumiu todos os processos do setor, como a Operação Zelotes.
O magistrado deu entrevista ao jornal e afirmou que a volta dele não tinha relação direta com a repercussão que o caso de Luis Cláudio Lula da Silva teve. Ele explicou que o prazo de trabalho como juiz-auxiliar no STJ expirou ontem e, por não ter havido reconvocação, reassumiu a 10ª Vara, onde é titular há seis anos.
“Meu trabalho no STJ acabou e eu estou retornando às minhas atividades aqui na 10ª Vara. Não voltei por causa desse processo (Operação Zelotes) e nem por causa de nenhum outro. A Vara tem mais de dois mil processos. Também quero dizer que não houve pressão de ninguém”, disse ao jornal.
Em nota, o TRF1 afirmou que Célia Regina foi mandada de volta para a 21ª Vara.


Notícias Relacionadas